Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Tatuagem’ Category

Um intrigante ser, um monstro, além da compreensão humana.

Um espectro de gato que habitou o Japão. Era originalmente um gato comum, que com o avançar de sua idade, ganhou força sobrenatural e teve sua cauda partida em duas, tornando-se um gato-monstro horrendo e assustador. Supostamente o seu pêlo brilha quando ouve uma mentira. Também pode andar sobre duas pernas.

Nekomata gosta de lamber querosene de lanternas em acampamentos, também é capaz de falar e de disfarçar-se como um humano, assim podendo estuprar mulheres e trazer problemas à saúde às pessoas. Ao contrário de famosos Gatos da fantasia o Nekomata gosta de matar as pessoas e comer pessoas.

Fonte: http://www.irezumi.us

Anúncios

Read Full Post »

Kakushibori, assim como o Munewari, não é um desenho, e sim um padrão de tatuagem.

Kakushibori são as tatuagens feitas no lado interno dos braços, perto das axilas. Esse local se difere dos outros, pois é onde pode-se tatuar coisas particulares,como: uma tatuagem-piada, um símbolo religioso, um desenho erótico. Hoje em dia é muito comum encontrar nesta área, personagens de animes como Pikachu ou Doraemon, ou até mesmo personagens Hentai.

No geral, são desenhos que apenas pessoas mais íntimas do tatuado tem acesso. Na imagem abaixo, temos um Kakushibori erótico. De uma gueixa nua lavando roupa.

Fonte: http://www.irezumi.us

Read Full Post »

Irezumi – Koi

A Koi (carpa), é um peixe símbolo no Japão, largamente criado como peixe ornamental, e frequentemente fazendo parte do Jardim Japonês. Os Samurais da era Muromachi admiravam as Carpas por sua bravura.

Huang Ho(Rio amarelo),é um rio que cruza a china em sua extensão, onde as carpas nadam contra o fluxo da água, simbolizando a bravura. Diz a lenda que entre a montanha Jishishan, existe uma rápida queda d’agua chamada de portal do dragão, caso uma carpa conseguisse subir esta queda, ela se tornaria um dragão simbolizando a persitência e a coragem. O portal do dragão(foto abaixo) simboliza o obstáculo a ser vencido.

Em seus desenhos, suas escamas representam proteção, e frequentemente é desenhada com um circulo na cabeça, que simboliza a sabedoria. O significado da lenda de que uma carpa se torna um dragão, é a evolução. A ainda carpa pode alcançar idade de até 70 anos, simbolizando assim a longeividade.

Existem ainda algumas categorias das tatuagens de carpa:

Higoi: Uma carpa avermelhada, nadando embaixo das águas, com bolhas saindo de sua boca(foto abaixo)

Magoi: Uma carpa preta, saltando para fora da água.(foto abaixo)

Nishikigoi : uma carpa de cor mista, é fruto de cruzamentos sucessivos, que tiveram início na era Meiji, entre a Magoi e a Higoi.Na china, esses cruzamentos ainda são feitos, para tentar tornar a carpa um peixe ainda mais exótico, enquanto no japão os cruzamentos são feitos para tentar torna-la um peixe mais refinado em sua forma. Isso nos mostra um pouco a diferença entre o pensamento Chinês e Japonês.

Existe ainda a imagem de uma carpa com pêlos e chifres, suas escamas devem ser douradas. Esse é o estágio onde a carpa começa a evoluir até tornar-se um dragão. Simboliza a força(foto abaixo)

Fonte: http://www.irezumi.us

Read Full Post »

Dando continuidade ao tema de Tatuagens Japonesas, o estilo tratado neste Post será o Munewari.

O Munewari não é um desenho, e sim um estilo tradicional de como distribuir as tatuagens pelo corpo. No Munewari, a tatuagem não deve avançar ao pescoço, deixando-o assim sem tatuagens, e uma listra que divide o peito em 2, deve ser deixada em branco, isto é, sem tatuagens.

O Munewari foi desenvolvido com a intenção de que, nenhuma parte da tatuagem deve ser vista ao se vestir um Kimono. Provavelmente este estilo foi desenvolvido na era Tokugawa, partindo da necessidade dos Yakuza esconderem suas tatuagens.

Fonte: http://www.irezumi.us

Read Full Post »

São duas palavras que também definem a palavra tatuagem no Japão. Irezumi define a tatuagem tradicional, a que é visível e cobre grandes partes do corpo sobretudo as costas.

A arte japonesa de tatuagem tem uma história muito antiga. A Influência do Confucionismo e o Budismo na cultura japonesa teve uma conotação negativa para a maioria do povo Japonês.

Kuniyoshi, expoente máximo da arte ukiyo-e, publicou em 1827 o Romance dos 108 Heróis de Suikoden, os bandidos honrados, baseado no romance clássico chinês Shui-Hi-Chuan . Este romance do séx. XIII/XIV foi traduzido pela 1ª vez em japonês em 1757 por Okajima Kanzanion e em finais do séc XVIII foi publicado com ilustrações por Katsushika Hokusai. O romance era muito popular no Japão e deu origem à moda Suikoden entre os Samurais mais versados da época. O ukiyo-e de Suikoden por Kuniyoshi projecta espectáculos que retratam os heróis com tatuagens corporais coloridas, em aventuras épicas, pelo que possuir o corpo tatuado com pinturas de heróis foi na ápoca considerado elegante. Mesmo assim apanágio das classes mais baixas. Ainda hoje a riqueza destas pinturas de heróis mostradas por Kuniyoshi são utilizadas pela grande maioria dos tatuadores no Japão.

Tatuagem no período Edo

No Japão feudal (período Edo 1603/1868) as tatuagens eram sinônimo de marginalidade e de criminalidade. As prostitutas usavam-nas para aumentar o seu sex-appeal e era também um castigo oficial instituído em 1720, uma punição utilizada em substituição ao corte dos nariz ou orelhas só abolida em 1870. Os prevaricadores recebiam um bracelete tatuado no braço por cada ofensa ou crime. Para o Japonês, que se procupava muito com o seu status, ser tatuado era pior castigo que a morte.

Tatuagem no período Tokugawa

Mais tarde, em tempos de repressão , na Era Tokugawa , criminalidade passou a ser sinônimo de resistência, por isso a tatuagem começou a ser popularizada. Foi o caso da Yakuza, que surgiu nessa altura. A máfia Japonesa, cujos membros têm os corpos todos tatuados. Simbolizando a sua oposição ao regime mas sobretudo a sua lealdade e sacrifício à organização. Crê-se que a base desta organização terá tido origem na classe formada pelos inúmeros marginais que tinham as suas marcas visíveis aos olhos de todos e como tal não tinham lugar na sociedade nem outra forma de sobreviver que não a de se agruparem em gangues. Desses grupos fariam ainda parte os bandidos Rounin, guerreiros samurais sem mestre que vagueavam errantes pelo país cometendo toda a espécie de crimes.
Durante a primeira metade do séc. XX, mais propriamente até 1948, a
tatuagem foi prescrita, mas entretanto a mesma já havia sido espalhada pelo Ocidente. Os marinheiros dos navios estrangeiros que ancoravam nos portos japoneses desde cedo se sentiram atraídos por este tipo de arte.

A tatuagem hoje

Se você tem o corpo inteiro cheio de tatuagens ou pretende ter, ir para o Japão pode não ser uma idéia muito boa. Lá, homens com os corpos cheios de “tattoo” são suspeitos de pertencerem à organização criminosa chamada Yakuza. A imagem abaixo, é um aviso na entrada de uma sauna no Japão, onde é proibida a entrada de pessoas tatuadas

Técnica

No Japão, a técnica utilizada data de cerca de 2000 anos, e é mantida até hoje pelos artistas mais tradicionais. O método, chamado de tebori, consiste no emprego de agulhas bem finas que são colocadas em fila e acopladas, também como no método polinésio, a uma haste de madeira.
Os pigmentos utilizados pelos artistas japoneses também provém de plantas, mas quando o desejo é a coloração em tons de cinza, utiliza-se uma pedra japonesa denominada insume(De onde também é extraida a tinta usada na arte do sumi-ê). Para obter o pigmento acinzentado, essa pedra é moída até se tornar um pó bem fino, como se fosse uma maizena ou farinha de trigo, e misturada à água. A haste é molhada nos pigmentos e então o artista começa a perfurar a pele da pessoa, dando o formato do desenho escolhido.Uma característica interessante do método do tebori é que são tatuados exclusivamente desenhos do folclore e da cultura japonesa, como carpas, dragões, samurais e gueixas.Atualmente a técnica da tatuagem evolui muito, permitindo a realização de desenhos cada vez mais complexos e com um maior número de detalhes. O vídeo abaixo nos mostra um renomado tatuador japones, Horiyoshi II, vindo de uma família onde a técnica de tatuagem é passada de geração em geração


Existem vários desenhos de Irezumi e Horimono, muitos conhecidos, como: Samurais, Carpas e Dragões, e alguns pouco conhecidos: como Aves, Demônios, Insetos, e até mesmo Sapos de 3 patas. Em futuros posts, irei mostrar alguns desses desenhos, e seus significados.

Read Full Post »